Categorias: Terapias Naturais

Plantas Medicinais para Tratar Ansiedade

Recentemente comentei no meu canal do instagram sobre estar recebendo no consultório muitos casos de pessoas passando por momentos de crise de ansiedade.

Comecei a eu mesma identificar um processo desses em mim. Acredito que as próprias redes sociais acabam gerando todo esse movimento na gente. A sensação é de que ao entrar na internet estão todos produzindo muito, vendendo um sem número de cursos online e você aí de “bobeira na tomateira”. A gente até esquece, por alguns minutos, que muito do que está ali é pura ilusão. Por alguns minutos, dá uma vontade enorme de liberdade, de sair correndo rumo a algo diferente. É importante olhar para dentro, se você sentir a necessidade de parar. Vá com calma, se acolha e siga no seu tempo.

Foto: Carol Bouard.

Comecei a fazer uso e indicar – além de homeopatias – plantas medicinais para ansiedade, fui buscar estudos científicos que fazem análises de fitoterapias com potencial efeito ansiolítico no transtorno de ansiedade generalizada.

Gosto muito de plantas como Ginkgo bilobaGalphimia glaucaMatricaria recutita (camomila), Passiflora incarnata e Valeriana officinalis e montei uma tintura com essas plantas medicinais.

Para aprender o preparo de tinturas e remédios caseiros naturais, no curso online medicinas caseiras com ervas e flores, clique aqui!

A camomila especialmente me baseei em pesquisas científicas que selecionaram diversos artigos acadêmicos que estudam os princípios ativos da planta no controle da ansiedade, como esse aqui.

No entanto, a verdade é que, assim como o artigo conclui, temos ainda poucos ensaios clínicos controlados que investigam esses tratamentos, o que gera uma grande limitação metodológica.

Nesse momento, entram os estudos empíricos, com a análise e a sabedoria popular acerca das medicinas caseiras, com suas preciosas informações de observação das pessoas do povo – o que me fez inserir a Valeriana officinalis na sinergia.

Vale lembrar que o canal Do Jardim possui conteúdo educacional. Não interrompa medicamentos e para tratamentos, consulte um profissional de saúde.